Acerca de ‘O Bafo da Amazônia’.

Acabo de ler, no blog do Altino:

Vista de cima, em documentários ou filmes, a Amazônia é sentida superficialmente. Quando se está nela, seu bafo úmido atola nossos pés no chão, nos obrigando a pensar com os pés fincados nele, literalmente.
Não venham me dizer que isso pode ser feito de longe. Até pode, logo depois de sentir o bafo. Digo isso porque as salas do poder têm o efeito amnésia, fazem a gente esquecer a realidade.
José Carlos dos Reis Meirelles

Essa observação certeira só podia mesmo ser feita por alguém que já viveu, ora enfiado nos socavões da Grande Floresta, ora afastado eles. Subitamente, parece que estou a escutar a Rê falando. «As salas do poder têm o efeito amnésia, fazem a gente esquecer a realidade». Sim, poderia ser ela a falar. «E sabe que a Funai, com suas burocracias, está me fazendo passar muito tempo na frente do computador?» Sim, ela vive se impacientando com o mesmo. Bastaria trocar o nome da instituição e a queixa poderia ser dela, sim. Não seria exactamente a Funai a visada, mas seria uma sua equiparável, de igual pertença ao organograma federal. «Vou matar umas saudades do coração e ganhar a mata.» E sabe que mais? A Rê também vive se receitando permanentemente a mesma terapia. Para se manter a salvo da epidemia. E eu? Bom, eu não poderia estar mais de acordo. Com a diferença que redirecionaria o meu lamento para a concepção internacional da questão amazónica, em geral, europeia e portuguesa, em particular. Infelizmente, poucos por aqui tiveram oportunidade de “atolar os pés nesse chão”. São raros os que sabem de saber experienciado e vivido, o que seja isso do “bafo húmido” dessa terra alada, que cola na gente e se encosta na nossa pele, como um envólucro melado que água nenhuma lava, sabão no mundo tira. É por isso que falar-lhes da Amazônia é quase sempre ter a impressão de que na devolução do diálogo, a resposta chega sobrevoada à superfície, como que arrancada de um cartão postal turístico, de um folheto de agência de viagem, em plena promoção de exóticos destinos de sonho e pouco mais. Só muito custosamente mais, eu garanto.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: