De como um inquérito pode arruinar uma manhã soalheira.

O Noblat escolheu o tema da Amazónia para o inquérito online que habitualmente realiza no espaço que mantém no site O Globo Online. Perto das nove (hora de Lisboa), os resultados filtrados eram os seguintes:

 

De entre todas as outras coisas que foram suficientes para me ensombrar o pensamento, logo pela manhã, sublinho três evidências perturbadoras. 1) Os que defendem que se preserve zero da Amazónia são mais do que os que, ainda assim, parecem conceder que se preserve 1/4 dela. 2) Aqueles que consideram que nada deve ser preservado são quase tantos quantos os que admitem a preservação de apenas metade da Amazónia. 3) Só pouco mais de metade defendem a preservação integral da Amazónia, o que significa que todos os outros aceitam sacrificar-lhe uma parte, diferenciando-se somente pela maior ou menor percentagem que disponibilizariam ao sacrifício. No mais, no princípio de base, estão de acordo: dane-se a preservação, sacrifique-se a Amazónia.

Nem reparando melhor e percebendo que os que defendem a preservação da totalidade (100%) ou da quase totalidade (75%) da Amazónia prefazem perto de 80% dos inquiridos, a minha consternação se dissolveu. Tem como manter a boa disposição, como conservar a alegria e a animação depois de dar conta de uma coisa assim? Tem??… Pois se tem, eu lamento mas não consigo.

Da forma como vejo as coisas, para mim é como diz a canção “muito pra mim é pouco / e pouco é um pouco demais“. E seguindo cogitando a respeito <que o cérebro é máquina difícil de frear depois que engata em movimento>, desdobrando a reflexão por entre os implícitos e as implicações desses resultados, descubro que o melhor a fazer é continuar cantando: “gritando pra não ficar rouca / em guerra lutando por paz / muito pra mim é tão pouco / e pouco eu não quero mais“.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: