Temos ‘qualificações a mais’ e empregos a menos.

E por falar em ensino e universidades…

De acordo com números estimados pelo INE com base no Inquérito ao Emprego, no ano passado 7.200 pessoas com formação académica superior estavam empregadas em trabalhos não qualificados. Vendedores por telefone ou ao domicílio, pessoal de limpeza, lavadeiras e engomadores de roupa, empregadas domésticas ou estafetas são alguns dos exemplos constantes da lista de trabalhos não qualificados, segundo a classificação nacional de profissões.
A estes, somam-se mais de 35.800 licenciados em trabalhos de baixa qualificação, que o INE integra em categorias como “operadores de máquinas e trabalhadores de montagem”, “operários, artífices e trabalhadores similares” ou “pessoal dos serviços e vendedores”. Seguranças, metalúrgicos, mecânicos, motoristas ou empregados de loja são algumas das profissões. Temos ‘excesso
No total são pelo menos 43 mil os diplomados nestas situações, mais cinco mil do que em 2006. No entanto, o verdadeiro número de pessoas com excesso de formação para o trabalho que desempenham pode ser muito superior, uma vez que aquele conjunto não abrange os 46 mil licenciados que integram o “pessoal administrativo e similares”, uma categoria que inclui empregados de recepção, telefonistas ou cobradores de portagem, por exemplo, além de funções mais qualificadas como escriturários ou gestores de conta bancária.

Fonte: O Primeiro de Janeiro

Enquanto isso, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior apresentava o estudo A Procura de Emprego dos Diplomados com Habilitação Superior‘,elaborado pelo Gabinete de Planeamento, Estratégia, Avaliação e Relações Internacionais (GPEARI) do MCTES:

Segundo o relatório, com base nos dados dos inscritos nos Centros de Emprego em Dezembro de 2007, havia 38 795 diplomados à procura de emprego (25 634 à procura de novo emprego), dos quais 75 por cento com menos de 35 anos e 71 por cento mulheres. Segundo Maria João Rosa, presidente do GPEARI, “grande parte está há menos de seis meses à procura de emprego”.

Fonte: Correio da Manhã

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: