Convicções à parte.

Paulo Portas, líder democrata-cristão escolheu Garcia Pereira, dirigente do PCTP/MRPP, para seu advogado no processo contra o ministro da Agricultura, Jaime Silva, que esta semana o acusou de ter “calotes políticos” e de dever explicações aos portugueses sobre os casos Portucale, Casino de Lisboa que envolvem ex-ministros do CDs-PP.
Na Assembleia da República, o caso deu lastro para mais um exemplo de extrema elevação no debate parlamentar de hoje, com Portas e Sócrates a degladiarem acusações, movidos por dores de dignidade estritamente pessoais. Como se não existissem no País assuntos mais urgentes ao foco do debate. Como se a barra do Parlamento se confundisse com a barra do tribunal. Como se algum deles possa acreditar que os eleitores lhes agradecem o fôlego, os nervos e o tempo consumidos com o assunto.

Uma resposta

  1. […] contei aqui que Paulo Portas, líder do CDS-PP e ex-ministro da Defesa do anterior Governo […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: