Companhia das Letras reedita Jorge Amado.


A partir deste mês, a Companhia das Letras relança a obra de Amado, distribuindo os volumes também por 2009, 2010 e 2011, de modo a culminar com o centenário do escritor, em 2012.
Os primeiros cinco são Dona Flor (1996; com prefácio de Roberto DaMatta), Capitães da Areia (1937; com Milton Hatoum), Mar Morto (1936; com Ana Maria Machado), Quincas Berro Dágua (1959; com Romano de Sant’Anna) e Tocaia Grande (1984; Mia Couto).
O projeto gráfico parece mais sóbrio do que os clássicos motivos de Carybé — mas cada edição deve trazer um encarte com as capas mais famosas. E, espera-se, as fotos de Zélia Gattai — que o retratou em plena composição, de cada livro, à máquina, desde que passaram a viver juntos. A Companhia das Letras ainda promete eventos literários dignos da Flip e o lançamento, dia 25 no Sesc Pinheiros (SP), anuncia as presenças de Alberto Costa e Silva (coordenador da reedição com Lilia Moritz Schwarcz), Milton Hatoum, Mia Couto, até Chico Buarque e Caetano Veloso. Como disse o último, Amado fundou uma espécie de mitologia do Brasil (além da Bahia) e, em 2008, parece, como o seu Vadinho, ainda mais vivo.

Fonte: Digestivo nº 358

Cf. Jorge Amado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: