A propósito dos movimentos de resistência contemporâneos.

No mundo globalizado, a resistência dá-se como acção cultural e não mais como acção política. É esta a ideia central do livro Corpos Indisciplinados, uma versão condensada da tese de doutoramento em cultura e informação de Lúcia Maciel Barbosa de Oliveira, recentemente editado no Brasil. A rede conceptual faz gancho nas abordagens de autores como Antonio Negri, Gilles Deleuze e Felix Guatarri e encontra âncora a partir da análise de movimentos como os  zapatistas mexicanos, as raves ilegais, as rádios-piratas, as performances do Greenpeace e o Dia de Acção Global, no pressuposto de que têm em comum o objectivo de criar «um anti-poder que anule todas as formas de autoritarismo e active a participação».

Estas características são a base para as diferenciar da acção política dos movimentos revolucionários clássicos: estes grupos não têm como meta a tomada do poder, mas antes propor acções culturais que sirvam para valorizar o próprio processo de actuação. Mais fluídas, organizadas em redes, com uma vocação nómada e usando a internet como instrumento, estas acções culturais crescem e ganham adeptos, não obstante o não reconhecimento das suas estruturas de representação, requisito ainda essencial para o exercício político, e o descrédito a que as instituições tradicionais as votam.
Ora, é justamente a partir desta constatação que o livro deriva para um muito interessante questionamento: até que ponto os novos paradigmas de acção e resistência chegam a constituir-se num «novo projecto de democracia, em que a participação activa dos sujeitos garanta efectivamente a ampliação da esfera pública».

A Carla Rodrigues já leu o livro e escreveu a respeito no Caderno Prosa&Verso, que sai ao Sábado com O Globo. O artigo pode ser lido aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: